LUÍS NASSIF: O espaço político para a última chance para a democracia

09.05.2016
Do portal JORNAL GGN
Por Luís Nassif OnLine

A decisão do presidente interino da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), anulando o rito do impeachment cria uma pausa jurídica e outra política.

O Senado poderá alegar que o processo já passou pelo rito da Câmara e não pode retornar. Não haverá como o STF (Supremo Tribunal Federal) deixar de arbitrar. Mesmo porque Maranhão invoca irregularidades processuais, batendo com a intenção do STF de não analisar mérito. Mesmo assim, parece difícil que uma decisão individual de um presidente de Câmara possa se manter.

Maranhão anula expressamente a votação do dia 17, as sessões dos dias anteriores, na qual foi aprovada a admissibilidade do processo de impeachment e define um prazo de cinco sessões para a retomada do processo.

De qualquer modo, ganha-se um tempo para a recomposição política do governo e para o fortalecimento da democracia, que poderá ser apenas uma tarde, uma semana, ou um mês..

O maior desafio agora será a presidente Dilma Rousseff entender a relevância do episódio e comportar-se à altura do momento histórico.

O primeiro passo é entender que as manifestações de rua, dos juristas, da mídia internacional pesaram, sim, na decisão de Maranhão e serão fundamentais para o futuro posicionamento do STF. Mas não se trata de uma vitória pessoal dela: trata-se de uma defesa radical da democracia que, em determinado momento, juntou críticos do seu governo e do PT, a grande frente pela democracia.

O que está em jogo é a grande marcha para impedir que a democracia seja ameaçada e que o regime de exceção volte ao país. É a luta para defender a imagem do país no mundo civilizado, para mostrar que temos instituições que impedirão golpes parlamentares inadmissíveis no atual estágio de desenvolvimento do país.

Sendo assim, é papel da presidente conduzir o grande pacto nacional, ser a protagonista de um amplo acordo que permita montar um Ministério de notáveis, atrair as forças efetivamente comprometidas com a democracia e afastar-se do dia-a-dia.

Grande parte da crise atual é fruto do seu voluntarismo, tanto na frente econômica, como na política. Hoje, o repórter político Tales Faria analisou corretamente os efeitos da imagem pública de Dilma sobre a crise política, o ar de arrogância que perpassa todas suas atitudes públicas – mesmo quando ela é a vítima, como acontece agora, e comporta-se com altivez. 

Ainda há que se baixar a poeira para poder se analisar corretamente o tempo ganho por Dilma. Nesses tempos em que a religião tem sido invocada para legitimar as práticas mais obtusas, que Deus a ilumine, assim como aos Ministros do STF, ao Procurador Geral da República, às lideranças políticas responsáveis, para que dessa caldeirão saia alimentos para a democracia.

Patriotismo e intenção de acertar é o que não faltam para a presidente.

*****
Fonte:http://jornalggn.com.br/noticia/o-espaco-politico-para-a-ultima-chance-para-a-democracia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s