Conheça 11 golpes contra aposentados e pensionistas, BPC Loas e INSS

02.12.2019
Do blog Simões Filho Online,30.11.19

Conheça 11 golpes contra aposentados e pensionistas, BPC Loas e INSS

Conheça 11 golpes contra aposentados e pensionistas, BPC Loas e INSS.

Cada vez mais os estelionatários investem suas forças contra aposentados, pensionistas e idosos. Os golpes apresentam nova roupagem e os malandros contam ainda com a ingenuidade de muitas vítimas, que insistem em acreditar em pessoas estranhas, que conhecem nas ruas ou até mesmo através de ligações telefônicas.

1. Golpe do empréstimo

Criminosos descobriram que não é tão difícil requerer empréstimo em nome de pessoa aposentada. No entanto, para efetivação da farsa, necessitam dos dados pessoais do idoso. Telefonam ou vão até a residência do aposentado, alegam que o INSS está presenteando todos os segurados com um filtro de água. Para tanto, solicitam a documentação original da vítima e ainda pedem para que assine o recibo da instalação do aparelho, que na verdade são documentos autorizando o empréstimo consignado.]

2. Golpe do BPC/Loas

Uma pessoa uniformizada, dizendo-se funcionário do INSS, convence a dona de casa que ela tem direito ao benefício da lei orgânica de assistência social (Loas). Além de pagar a taxa indevida, a vítima dá ao golpista xérox de seus documentos.

3. Golpe da solidariedade

O marginal percebe que um idoso está com dificuldade de sacar dinheiro do caixa automático e oferece ajuda. O cliente aceita agradecido e não percebe que durante o procedimento o malandro trocou o cartão magnético e ficou sabendo sua senha. Portanto, faço um alerta aos amigos da terceira idade: evitem conversar com estranhos na rua ou pelo telefone, no caso de dúvida, peçam esclarecimentos diretamente a funcionários do INSS ou de seu banco.

4. Golpe com documentos falsificados

Os seguros para aposentados, no caso específico, são ramificações do empréstimo consignado, aquele em que as parcelas de pagamento são retidas no contracheque. As financeiras detêm grandes volumes de arquivos com documentos de clientes, acumulados ao longo de anos de atuação na concessão de empréstimos, acrescidas de outros bancos de dados, que são vendidos em grupos de WhatsApp de corretores.

De acordo com o Grupo de Investigação da RBS (GDI), que se infiltrou por semanas em seis grupos de WhatsApp integrados por corretores financeiros de todo o Brasil, foi possível comprovar que parcela dos produtos supostamente contratados por aposentados é fraudada a partir da falsificação da assinatura deles. No ramo, o golpe é chamado de “piloto automático”, cujo mecanismo consiste em usar documentações de arquivos para inserir a cobrança do seguro na conta das pessoas sem que elas saibam.

5. Golpe da “Venda casada” em empréstimos consignado

De acordo com especialistas, os aposentados e pensionistas também precisam tomar muito cuidado na hora de tomar um empréstimo ou realizar qualquer procedimento em financeiras. Pois o golpe do seguro também pode se concretizar por meio de uma “venda casada”.

É preciso desconfiar se:

  • Se o segurado tem um empréstimo ou um seguro que não pediu, pode ser golpe
  • Existem descontos desconhecidos no salário

Ao procurar uma financeira, antes de assinar qualquer documento:

  • Procure saber se há reclamações contra a financeira
  • Leia o contrato e não assine se tiver dúvidas sobre o que foi oferecido pelo corretor

6. Golpe feito por associações

Conforme a Lei, as Associações também podem descontar parcelas diretamente nos benefícios do INSS. A mensalidade serve para custear seguros, assim como diversos outros serviços. No entanto, muitas vezes, o aposentado não sabe o que está contratando. Dessa forma, acaba sendo lesado mensalmente com descontos que passam despercebido pela maioria dos segurados.

Antes de se associar

  • Procure saber se há reclamações contra a associação
  • Leia atentamente o contrato de prestação de serviço
  • Não assine se tiver dúvidas sobre o que foi oferecido

7. Golpe por mensagem via SMS:

Nessa modalidade o objetivo é roubar dados dos aposentados e pensionistas e abrir brechas para que eles caiam em outras armadilhas. A mensagem enviada pelos criminosos informa que o Banco identificou pendências no CPF do segurado e disponibiliza um link para que a vítima resolva o problema. Entre os sinais de golpe na mensagem estão o link fornecido, que não é de uma página oficial do Banco, muito menos do INSS.

8. Golpe por ligação Telefônica

Nesta modalidade o objetivo é extorquir as vítimas. Estelionatários ligam, se fazem passar os integrantes do Conselho Nacional de Previdência (CNP) e alegam que as vítimas têm valores atrasados a receber.

Esses supostos recursos seriam referentes a benefícios pagos pela Previdência Social. No entanto, “para que o dinheiro seja liberado”, os golpistas induzem as pessoas a depositarem uma certa quantia numa conta bancária indicada por eles. O falso argumento é de que é preciso pagar uma taxa para a liberação do pagamento que, na verdade, não existe.

9. Golpe do bilhete premiado

O golpe do bilhete premiado é um dos mais antigos do Brasil. Primeiro chega um golpista com roupas simples com um bilhete na mão e aborda a vítima. Em seguida, vem outra pessoa mais arrumada para perguntar o que está acontecendo. Ao ouvir a história do bilhete premiado e que essa pessoa simples não tem como receber todo o dinheiro, um dos golpistas decide ligar para a Caixa Econômica para confirmar o jogo; só que, na verdade, ele liga para um comparsa, que confirma exatamente os mesmos números.

Nesse ponto, o golpista bem vestido propõe enganar o suposto ganhador do bilhete dizendo que vai dar uma parte em dinheiro para ele e que a vítima tem que fazer o mesmo. “A senhora vai no banco e tira o seu também, a gente fica com o bilhete desse rapaz e ele fica com o dinheiro vivo, já que ele não quer todo esse dinheiro porque não tem o CPF e o RG”, conta uma vítima de como foi a abordagem. Os valores, apurados pela reportagem, foram de R$ 1.500 a mais de R$ 100 mil, o que acaba por deixar o idoso muitas vezes sem a sua economia ou com dívida.

10. Golpe da revisão pelo teto do INSS

De maneira geral, este tipo de crime é cometido por advogados ou por pessoas que se passam por advogados e que prometem conseguir revisão de benefício para o aposentado ou pensionista pelo valor máximo pago pela Previdência Social. Diversos casos já aconteceram em todo Brasil.

Um caso recente aconteceu em Bauru, onde um falso advogado prometia aumentos em benefícios previdenciários e foi preso ao tentar firmar contratos com aposentados. As vítimas eram atraídas por correspondências que prometiam ganhos consideráveis a partir da revisão do benefício do INSS. Entre eles o de alcançar o teto previdenciário de R$ 5,5 mil.

Segundo apurou a Polícia Civil, o remetente do golpe era uma empresa com sede em São Bernardo do Campo e que se apresentava como especializada nesse tipo de serviço. O advogado especialista em Direito Previdenciário Murilo Aith, do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados, que atua com essas ações, esclarece que têm direito à chamada revisão pelo teto os que estão no período do buraco negro, que são os beneficiários do INSS que se aposentaram entre 1988 e 1991.

Os especialistas destacam, no entanto, que somente por meio de ação judicial é possível conseguir essa revisão.

“Em alguns dos casos, a Justiça determina reajustes que elevem o valor da aposentadoria ao teto. Assim, em muitas ações, os valores atrasados são altíssimos, pois são referentes aos cinco anos antes da propositura da ação mais o tempo de duração da ação, que é de três anos, em média”, explica Aith.

11. Golpe pelo WhastApp

Os golpistas enviam uma mensagem de texto via WhatsApp pedindo para o aposentado ou pensionista entrar em contato com um número 0800. Dentro da mensagem também consta outro número para contato, só que de celular.

A primeira reação do beneficiário é entrar em contato com o número 0800. Nele se ouve uma mensagem que o benefício do segurado está bloqueado e deve ligar para um número de celular para confirmar os dados. Apavorados com a notícia, os beneficiários acabam ligando para o número de celular informado e exatamente aí que o golpe começa a ser aplicado.

Assim aconteceu com o aposentado Ulisses Souza, morador do Rio de Janeiro. Ele entrou em contato com a reportagem e fez um alerta aos beneficiários do INSS para não cair no golpe. Conforme apuramos, o objetivo principal dos estelionatários é fazer com que os segurados informem dados bancários como número, do cartão senha, CPF, o que possibilita aos golpistas realizar compras em lojas e principalmente pela internet ou até mesmo tomar empréstimos em nome do segurado.

*****

Fonte:https://www.simoesfilhoonline.com.br/conheca-11-golpes-contra-aposentados-e-pensionistas-bpc-loas-e-inss/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s