Xavier: s​​ai do muro, Ciro!

23.01.2018
Do blog CONVERSA AFIADA
Por JOAQUIM XAVIER

Esse Judiciário não presta, o “do habeas corpus vitalício para Daniel Dantas, a blindagem vitalícia aos tucanos​…” ​​

Ratazana.jpg

​O Conversa Afiada publica artigo sereno (sempre!) do colUnista exclusivo Joaquim Xavier:

Se há um político que merece respeito, este é Ciro Gomes. Nem tanto pelo seu passado remoto, onde consta até uma passagem pela finada Arena dos militares, então rebatizada de PDS, e uma proximidade extrema com Tasso Jereissati, tucano de altíssima plumagem. Ciro explica os escorregões por motivos regionais e familiares. Vá lá.

Mas o fato é que, nas últimas décadas, Ciro tem se pautado pela defesa dos interesses do país. Com um desassombro ímpar no pântano político hegemônico por aqui, Ciro não economiza adjetivos contundentes aos que rifam o Brasil e avançam sobre os direitos do povo. Chama as coisas pelo nome: Temer é ladrão, o governo é composto de quadrilheiros e nada se pode esperar da chusma de golpistas que vem arruinando o Brasil.

Sem travas na língua, Ciro muitas vezes é criticado pelo “destempero”. Tais adversários não se dão ao trabalho de confrontar a acidez de seus diagnósticos com os fatos à vista de todos. O C Af fez isto​ recentemente. Ciro quase invariavelmente tinha razão.

Inclusive com relação ao PT. A elasticidade excessiva da política de alianças do partido, a docilidade diante da mídia global e a falta de ousadia em momentos decisivos sempre foram alvo da metralhadora verbal de Ciro. Hoje elas ecoam mesmo dentro do PT.

Personagens como Ciro Gоmes são necessários, quando não indispensáveis, na construção de uma democracia digna deste nome. A diversidade de opiniões é inseparável deste processo. Mas a unidade na ação diante de inimigos mortais da soberania do povo, também.

Por isso é de se estranhar o atraso, para dizer o menos, da adesão de Ciro Gоmes ao movimento “Eleição sem Lula é fraude.” Tão estranho como isso é o post em que ele defende a absolvição de Lula, mas afirma:

“O Judiciário brasileiro, assim como os outros poderes de nossa frágil República, tem graves defeitos – nunca me abstive de criticá-los – mas imaginá-lo parte orgânica de uma conspiração política ofende a inteligência média do país e, pior, a consequência inevitável desta constatação teria desdobramentos tão graves que a um democrata e republicano só restaria a insurgência revolucionária. Não creio, definitivamente nisto”.


Não, este não é o Ciro que o Brasil se acostumou a ver e ouvir.

Se há alguma coisa que a inteligência média do país já percebeu há tempos é a existência, sim, de uma conspiração não só do Judiciário, mas que envolve Executivo e Legislativo e forças de além-mar.

Uma operação voltada a eternizar os rentistas e ladrões no poder e eliminar Lula do cenário político, levando o PT e qualquer liderança popular verdadeira no mesmo féretro.

Os exemplos são tão gritantes que parece impossível alguém tão lúcido e esclarecido como Ciro ignorar. Eles não vêm de agora. O enterro da operação Castelo de Areia, o habeas corpus vitalício para Daniel Dantas, a blindagem vitalícia aos tucanos, as gravações criminosas para impedir a nomeação de Lula, as chicanas judiciais do Supremo Tribunal Federal.

Isso para não recordar, por demais expostas, as aberrações cometidas pelo juiz Sérgio Moro ao arrepio de princípios jurídicos consagrados, tão estarrecedoras a ponto de provocar condenação unânime de especialistas nacionais e internacionais.

Ciro tem todo o direito de defender seu projeto político. De se diferenciar do PT, criticar Lula por erros (que não foram poucos) e almejar ele próprio o poder. Mas sempre é bom lembrar certos ensinamentos da história. Em nome de diferenças incompreensíveis para a grande massa, socialistas e comunistas, estes estimulados por Stálin, deixaram de se unir contra a ameaça fascista na Alemanha. Deu no que deu. Os tempos são outros, os atores idem, mas os princípios da frente única –liberdade de pensamento, unidade na ação—permanecem válidos até hoje.

Sai do muro, Ciro Gоmes. ​

Joaquim Xavier​

******
Fonte:https://www.conversaafiada.com.br/politica/xavier-sai-do-muro-ciro

Anúncios

DIREITA GOLPISTA E NAZISTA:Direita xucra ignora que Hitler perseguiu judeus e comunistas

16.08.2017
Do BLOG DA CIDADANIA,15.08.17
Por Eduardo Guimarães

nazismo capa

“Dizer que o nazismo foi de esquerda é uma grande ignorância da História e de como as coisas aconteceram”, segundo Izidoro Blikstein, professor de Linguística e Semiótica da USP e especialista em análise do discurso nazista e totalitário disse recentemente à BBC.

nazi 1

Na verdade, é mais do que isso. Não é só ignorância. Não raro, essa releitura histórica absurda é espargida por nazistas “naturais” que não sabem que são nazistas – e muito menos o que foi o nazismo.

O nazismo entrou em pauta por conta dos choques de neonazistas e supremacistas brancos contra grupos antirracistas na cidade universitária norte-americana de Charlottesville.

Pelo menos uma pessoa morreu e outras 33 ficaram feridas neste sábado(12). Durante o confronto, um homem atropelou um grupo de pessoas que protestava contra a marcha da extrema-direita dos EUA, que é contra negros, imigrantes, gays e judeus.

A vítima, que segundo a imprensa norte-americana uma mulher de 32 anos, não teve a identidade divulgada.Além disso, dois policiais morreram na queda de um helicóptero perto do local dos confrontos. A informação foi confirmada pelo Departamento de Polícia de Charlottesville.

Vale ver ou rever reportagem sobre o caso para entender a origem de um surto que acometeu a direita xucra tupiniquim, nazifascista pela própria natureza.

Sou nazista, sim“, berrava o MBL norte-americano no último sábado (12). Os nazistas ianques pelo menos sabem que são nazistas. Os daqui, além de não saberem imputam sua ideologia – e os próprios métodos – à esquerda, em um rasgo quilométrico de burrice, falta de instrução e problemas psicológicos sérios.

Uma mocinha no Twitter definiu bem o que acontece no Brasil

nazi 5

Mas, afinal, o nazismo foi um movimento de esquerda ou de direita? Há uma corrente nova de historiadores que fala em “confusão de conceitos” e afirma que o nazismo se apresentava como uma “terceira via”, não sendo, portanto, “nem de direita, nem de esquerda”…

Igualzinho ao partido inventado por Gilberto Kassab.

“Tanto o nazismo alemão quanto o fascismo italiano surgem após a Primeira Guerra Mundial para enfrentar o socialismo marxista que tinha sido vitorioso na Rússia na revolução de outubro de 1917, afirma Denise Rollemberg, professora de História Contemporânea da Universidade Federal Fluminense (UFF).

nazi 6

Porém, como no caso da Venezuela, não importa quantas provas apareçam que a direita xucra não aceita e fica repetindo – e contaminando outros ignorantes – que o nazismo foi de esquerda e que Hitler era uma espécie de Lula…

nazi 7Apesar de alguns dizerem que o nazismo também não gostava da direita, isso é ridículo. Eu e tantos outros aproveitamos a onda fascista que engolfou o Brasil em 2013 – e que ainda não refluiu – para estudar a ascensão do nazifascismo na Alemanha dos anos 1920, 1930 e sabemos que tudo isso é uma enorme besteira.

Por acaso o nazismo perseguiu empresários que não fossem judeus? Por acaso o nazismo perseguiu capitalistas? Não. O nazismo foi, também, uma caça interminável e irrefreável a judeus e comunistas. Essa era a base “popular” do nazismo: apontar judeus e comunistas como “inimigos da pátria” e jogar tudo de ruim nas costas deles.

Assim como fazem em um certo país gigante da América do Sul com comunistas e nordestinos.

A história não mente e seus fatos não comportam interpretações.

Em 8 de março de 1933, Hitler aumentava a repressão ao Partido Comunista da Alemanha cassando os mandatos de seus deputados. Dirigentes foram presos ou perseguidos e, uma semana depois, a agremiação foi proibida, segundo a Deutche Welle.

A tropa de assalto nazista marchou com suas tochas pelo Portão de Brandemburgo em 30 de janeiro de 1933, dia em que Hitler foi nomeado chanceler. Políticos conservadores não acreditavam que ele permanecesse por muito tempo no poder, mas o homem do uniforme marrom estava obcecado pela conquista do mundo e começou amplas reformas na Alemanha.

Ditadores tratam e começar suas ditaduras por uma onda de reformas, para salgar a terra em que antes vigia a democracia.

Poucos dias depois, no final de fevereiro, porém, o Reichstag (sede do Parlamento) foi destruído por um incêndio. Os nazistas, muito provavelmente os autores do atentado, aproveitaram a situação para impor uma série de medidas repressivas contra os comunistas.

nazi 9

O ministro Hermann Göring apresentou novas medidas voltadas principalmente contra os comunistas, acusados por Hitler de ser mentores do atentado incendiário.

Wilhelm Pieck, membro do Comitê Central, já havia advertido para o perigo nazista em 1932. Num apelo aos seus camaradas, sugeriu a movimentação em massa contra os fascistas e defendeu a aliança com a União Soviética.

No dia 15 de março de 1933, o Partido Comunista Alemão (KPD) foi proibido, colocado na ilegalidade, assim como fizeram as ditaduras militares sul-americanas no século passado.

De volta à Alemanha nazista, cada vez mais comunistas eram presos. O ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, prometeu, então, que não deixaria a perseguição aos opositores apenas ao encargo da polícia.

Depois da Segunda Guerra Mundial, o movimento esquerdista reorganizou-se. Na Alemanha Oriental, comunistas e social-democratas criaram o Partido Socialista Unitário. De alguma forma, a República Democrática Alemã (RDA), dita Alemanha Oriental, foi resultado da perseguição de Hitler à esquerda.

No Brasil, a perseguição destro-midiático-nazifascista contra a esquerda e o comunismo tem muito da perseguição de Hitler à esquerda e ao comunismo alemães do início do século passado… Às vezes a história se repete como tragédia mesmo, como sugere o vídeo abaixo.

*****
Fonte:http://www.blogdacidadania.com.br/2017/08/direita-xucra-ignora-que-hitler-perseguiu-judeus-e-comunistas/