Weber revoga “meu escravo, minha vida”

25.10.2017
Do blog CONVERSA AFIADA, 24.10.17

Ministro Gilmar vai ficar triste…

GilmarCarro.jpg

Nem todo motorista de carro oficial de Ministro é escravo

O Globo Overseas informa que a ministra Rosa Weber do Supremo Tribunal Federal concedeu uma liminar que suspende os efeitos da portaria 1.129, que altera as regras de fiscalização do trabalho escravo no Brasil.

A portaria, publicada no dia 16/X pelo Ministério do Trabalho, dificulta o acesso à “lista suja” de empresas que utilizam mão-de-obra escrava, além de mudar a definição de trabalho escravo. A própria fiscalização de denúncias também seria prejudicada.

A medida recebeu críticas de diversos órgãos, como o Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho e a Organização Internacional do Trabalho. Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), a portaria é “ilegal e absurda”.


Se a corrente estiver um pouquinho frouxa, não é mais trabalho escravo.

Será que o ministro Gilmar Mendes vai fazer ironia com a decisão de Rosa Weber?

Na quinta-feira 19/X, em evento no Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar debochou das críticas à portaria do Ministério do Trabalho:

“Eu, por exemplo, me submeto a um trabalho exaustivo, mas com prazer. Eu não acho que faço trabalho escravo”.


No dia seguinte em seu Twitter, o ministro continuou:

Combater o trabalho escravo é fundamental. Mas nem toda irregularidade trabalhista merece o tratamento de escravidão.

 

A interpretação das expressões “jornada exaustiva” e “condições degradantes de trabalho” não pode ser ideologizada.

 

Só no Brasil, altura de beliche e tamanho de armário geram discussão sobre trabalho escravo.

Gilmar insistiu na ironia e, posteriormente, indagou se seria escravidão o trabalho dos motoristas dos juízes do Supremo e do TSE.

O premiado jornalista Leonardo Sakamoto, diretor da ONG Repórter Brasil, que investiga denúncias de trabalho escravo, responde:

De acordo com Tiago Cavalcanti, procurador do trabalho e coordenador nacional da área responsável pela repressão à escravidão do Ministério Público do Trabalho, “o ministro comete um erro jurídico elementar ao confundir jornada exaustiva com jornada prolongada. A exaustão não se limita à prestação de horas extras, mas à fadiga física e psíquica decorrente do ritmo, da frequência, da natureza da atividade. Nenhum ministro que anda de carro preto com motorista e ar condicionado está submetido a jornadas exaustivas”.

Na decisão de suspender a portaria, a ministra Rosa Weber afirmou que o texto “vulnera princípios basilares da Constituição”.

****
Fonte:https://www.conversaafiada.com.br/brasil/weber-revoga-meu-escravo-minha-vida

Anúncios

GOLPISTAS, GOLPISTAS:PSDB REAFIRMA APOIO AO GOLPE PARA SALVAR AÉCIO E TIRAR SUA APOSENTADORIA

12.06.2017
Do portal BRASIL247

****
Fonte:http://www.brasil247.com/pt/247/poder/300939/PSDB-reafirma-apoio-ao-golpe-para-salvar-A%C3%A9cio-e-tirar-sua-aposentadoria.htm

Temer resiste; bloco da mídia se divide e Globo fica sozinha na pressão pela renúncia

26.05.2017
Do blog ESCREVINHADOR, 20.05.17
Por Rodrigo Vianna

Temer fez um discurso forte neste sábado, e na avaliação deste blogueiro agiu de maneira certeira dentro das circunstâncias que lhe são bastante desfavoráveis.

O presidente mais impopular da história brasileira atacou Joesley safadão, o dono da JBS, mostrando o absurdo de uma delação que permite ao “criminoso” lançar uma sériede acusações e ir embora do Brasil tranquilamente sem passar 1 dia na cadeia.

Mas o ponto central da defesa foi outro. Temer abriu seu pronunciamento citando reportagem da Folha neste sábado, que apontara fortes indícios de que houve edição no áudio da conversa entre Joesley e o presidente. Temer encaminhou ao STF pedido para se paralise a investigação até que uma perícia oficial explique de que maneira ocorreu essa edição.

Até aqui falei de Temer, e de como sua defesa foi competente, atacando os pontos mais frágeis da acusação: a impunidade de Joesley e os sinais de adulteração no áudio.

Mas o que chama mais atenção é outro ponto. Os grandes grupos de mídia estão absolutamente divididos nesse processo. Desde o início chamou a atenção a forma açodada (beirando o desespero) com que a Globo agiu. O jornalista (?!) Lauro Jardim noticiou a conversa grampeada sem ter ouvido o aúdio! E escreveu que ali haveria clara anuência de Temer à proposta de Joesley de pagar pelo silêncio de Cunha.

Isso, de fato, não aparece na gravação. Lauro Jardim e a Globo embarcaram numa furada! Por que? Qual era a pressa? Havia sim outros trechos graves na fala, que só depois vieram à tona…

Na sexta (dia 19) a Globo divulgou editorial exigindo a renúncia de Temer. Escrevi aqui que esse editorial me pareceu mais um sinal de fraqueza e desespero.

A Folha não embarcou na aventura da Globo. E passou a mostrar as suspeitas de que o áudio tenha sido forjado. O Estadão, por sua vez, noticiou que um ex-braço direito de Janot trabalha no escritório contratado para negociar a delação de Joesley safadão.

Ou seja: Globo de um lado tenta derrubar Temer, associando-se a Janot e aos procuradores. Folha/Estadão de outro fornecem elementos para mostrar que o MPF e a Globo podem estar agindo de forma açodada e irresponsável.

A divisão na mídia reflete uma divisão mais profunda da qual já falamos aqui: Globo/ Partido da Justiça entraram em colisão total com a chamada direita política (Temer/PSDB/Gilmar Mendes). Esta, por sua vez, decidiu resistir. Com apoio de jornais que parecem ter preferido manter distância da operação comandada pela Globo.

Escrevemos esta semana que o objetivo claro da Globo e dos procuradores é “limpar o golpe”. Temer no poder só ajuda Lula a se fortalecer. Globo e o Partido da Justiça precisam enterrar os politicos conservadores e instalar um governo “técnico” que seja capaz de implantar as “reformas” sem que isso signifique do outro lado o fortalecimento de Lula.

No pronunciamento deste sábado, Temer deu a entender que é vitima de uma conspiração e  mostrou que a ideia de gravá-lo no Palácio foi fruto de um “grande planejamento”. Sem dúvida. A pergunta: quem mais participou dessa conspiração? Janot? A Globo?

O objetivo final seria levar Carmen Lúcia ou Henrique Meirelles (que era funcionário da JBS) à presidência, sob eleições indiretas. Esse o objetivo da Globo.

Há sinais claros de que a conspiração para derrubada de ter pode ter contado com a participação/anuência do seu ministro da Fazenda. Ouçam de novo o áudio da conversa e reparem como Joesley safadão tenta transformar Meirelles quase num herói: “o Henrique gosta mais de trabalhar do que ir à praia; o Henrique não atende minhas demandas”. Aham…

Olho nos movimentos de Meirelles. E na forma como ele sairá da crise nos próximos dias.

Mas este episódio mostra ainda duas coisas:

  • a família Marinho encontrou pela frente uma gangue de profissionais da política desesperados e dispostos a resistir;
  • a Globo já não fala sozinha e falhou na tentativa de derrubar o governo rapidamente.

Temer vai resistir: um, dois, três meses?

O mais provável é que caia no TSE. Mas Gilmar Mendes (também alvejado nos grampos da JBS) vai ajudar a fazer o serviço de derrubada de Temer? A ver…

Quanto mais tempo Temer ficar, maior a possibilidade de que as reformas percam força e sejam enterradas. Ao mesmo tempo, o movimento de esquerda ganha força nas ruas para pedir Diretas-já.

A divisão da mídia, o açodamento da Globo, e o desespero de Temer podem ser fatores decisivos no prolongamento de uma crise que já é tão grave como as que levaram à Revolução de 1930 e ao Golpe de 1964.

*****
Fonte:http://www.revistaforum.com.br/rodrigovianna/geral/38170/

 

AÉCIO, O GOLPISTA: O Big Bang da zorra que o Brasil vive se deu no apartamento de Andrea Neves em 2014

06.12.2016
Do blog DIÁRIO DO CENTRO DO MUNDO
Por Kiko Nogueira

Eis o marco zero, o Big Bang da crise institucional que vivemos hoje:

O marco zero da zorra

Caso você tenha se esquecido, a foto acima registra o momento em que o Tribunal Superior Eleitoral divulgou o resultado da apuração na eleição para a Presidência da República em 2014.

Com 95% das urnas, a vantagem de Dilma Rousseff era irreversível.

Naquela sala do apartamento de Andrea Neves, apinhada de gente num domingo de outubro, destacam-se o apresentador Luciano Huck, o presidente nacional do DEM, Agripino Maia, e Aécio Neves, em estado de choque.

Aécio liderara até as 19h32, quando Dilma o ultrapassou. Estava reeleita.

Dias depois, inconformado, Aécio seria o grande articulador e símbolo do impeachment, aglutinando em torno de si o pior da política e da sociedade brasileiras — um Carlos Lacerda com muito mais fígado que inteligência, que também seria engolido pelo monstro que criou.

Ele acabaria no lixo.

Campeão de delações na Lava Jato, carta fora do baralho do PSDB, xingado de filho da puta numa manifestação que deveria ser sua na Paulista, seu papel na história é desprezível.

Hoje a Mesa Diretora do Senado rejeitou a determinação do ministro Marco Aurélio Mello de afastar Renan Calheiros. O mesmo Marco Aurélio que foi alvo de um pedido de impeachment do colega Gilmar Mendes.

Sabe Deus onde vamos parar. Mas uma coisa é certa: como nos encartes de CDs do século passado, cabe a dedicatória do Brasil a Aécio Neves: sem você, nada disso seria possível.

*******
Fonte:http://www.diariodocentrodomundo.com.br/o-big-bang-da-zorra-que-o-brasil-vive-se-deu-no-apartamento-de-andrea-neves-em-2014-por-kiko-nogueira/

Temer e a indignidade de renegar a campanha que lhe deu o poder

28.11.2016
Do blog TIJOLAÇO
Por  FERNANDO BRITO 

A manchete da Folha de S. Paulo, hoje, revelando que o pagamento dos auxiliares de Michel Temer na campanha vinha do comitê financeiro da chapa que formou com Dilma Rousseff na eleições de 2014 só acrescenta mais um pouco de sordidez à tentativa do atual presidente de provocar a separação das contas eleitorais de modo que o TSE “casse” (estranho, porque caçada já está) a ex-presidenta e deixe incólume o vice usurpador.

Não foram auxiliares eventuais, que tenha sido colocados pelo comando da campanha para dar suporte ao então vice. Trata-se de pessoas do círculo de intimidades de Temer, que estão hoje em postos importantes no seu governo. Um deles, até, seu ex-advogado junto ao próprio TSE, como revela o texto da repórter Cátia Seabra.

Depois do cheque que “era propina” quando dito que iria para campanha e virou“contribuição espontânea quando se provou que fora pago a Temer, é mais um fato a provar a pequenez moral do ex-vice e, sobretudo, o escandaloso – e cada vez mais difícil – casuísmo de pretender separar as contas de campanha.

E a comprovar, – se ainda fosse preciso, depois das traições, das conspirações, dos geddéis – que a estatura moral de Michel Temer habita um escuro subsolo.

******
Fonte:http://www.tijolaco.com.br/blog/temer-e-indignidade-de-renegar-campanha-que-lhe-deu-o-poder/

GOLPISTAS SEM MORAL: Xadrez do golpe no golpe

25.11.2016
Do portal JORNAL GGN
Por Luis Nassif

A delação do ex-Ministro da Cultura Marcelo Caleró deflagra o primeiro passo da operação golpe no golpe.

Ontem, em Brasília, me relataram conversas de Eliseu Padilha em 2012, com um empresário conterrâneo, adiantando a estratégia de sua turma. Apoiariam Dilma em 2014 e no dia seguinte começariam a batalhar pelo impeachment.

O PSDB foi a reboque. Mas controlando o STF (Supremo Tribunal Federal) e o CNJ (Conselho Nacional de Justiça)  através da Ministra Carmen Lúcia, e o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), através de Gilmar Mendes, e a PGR (Procuradoria Geral da República) através de Rodrigo Janot, era questão de tempo para adiantar o golpe no golpe.

Ele veio com Marcelo Calero. Não se trata apenas de um diplomata que saiu do nada para o MinC. Trata-se de Marcelo Caleró, 4560, candidato a deputado federal pelo Rio de Janeiro em 2010, pelo PSDB.

Bastará agora ir fervendo o caldeirão até virar o ano. Virando o ano, o TSE resolve a questão e a Câmara partirá para eleger um presidente pela via indireta.

Amanhã desdobraremos mais esse Xadrez.

*******
Fonte:http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-do-golpe-no-golpe

Cheque que ex-presidente da Andrade Gutierrez diz ter repassado à campanha de Dilma como propina foi depositado diretamente na conta de Temer

11.11.2016
Do blog VI O MUNDO

Otávio e Temer

Otávio Azevedo prestou falso testemunho à Justiça Eleitoral

do Dilma.com.br, publicado em 09/11/2016

O advogado Flávio Caetano, coordenador jurídico da campanha de reeleição de Dilma Rousseff, apresentou nesta terça-feira, 8 de novembro, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) documentos atestando que o empresário Otávio Azevedo, ex-presidente da Andrade Gutierrez, prestou falso testemunho à Justiça Eleitoral.

A defesa de Dilma pediu a abertura de investigação por crime de falso testemunho.

Em depoimento prestado no TSE, o delator Otávio Azevedo declarou que a campanha de Dilma teria recebido como propina, em 10 de julho de 2014, R$ 1 milhão. A defesa de Dilma demonstrou que o delator prestou falso testemunho, num esforço deliberado de prejudicar a ex-presidenta.

Flávio Caetano juntou aos documentos entregues ao TSE a cópia do cheque, no valor de R$ 1 milhão, depositado diretamente na conta da campanha de Michel Temer em 14 de julho de 2014. O cheque está datado de 10 de julho.

CHEQUE_ANDRADE_TEMER-768x350

A defesa demonstrou que o dinheiro foi transferido eletronicamente pela Andrade Gutierrez à conta da direção nacional do PMDB, que fez depósito do dinheiro por meio de cheque para a conta de campanha de Temer, conforme o recibo anexo. Nunca houve a transferência do dinheiro do Diretório Nacional do PT para campanha de Dilma, como havia alegado o delator.

RECIBO_PMDB-768x641

A alegação do delator é fraudulenta e seu testemunho está irremediavelmente comprometido. Ficou demonstrado que o dinheiro teve como beneficiário exclusivo o atual presidente Michel Temer.

Leia abaixo íntegra da petição apresentada ao TSE:

 
Leia também:

Governo Temer faz médicos de palhaços

******
Fonte:http://www.viomundo.com.br/denuncias/cheque-que-ex-presidente-da-andrade-gutierrez-diz-ter-repassado-a-campanha-de-dilma-como-propina-foi-depositado-diretamente-na-conta-de-temer.html